sexta-feira, novembro 14, 2014

Carne

“Não sou de meias palavras e nem de palavras soltas, desafio a vida de cabeça erguida e levo o necessário no coração e na mente.

Vivo a vida a cada passo, determinação e paixão me acompanham, pois sou um risco a quem me atrasa, e desfaço os laços soltos e nós apertados.

Palavras me fascinam e despe minha alma, como fogo que arde e queima a carne quando encontro o que me faltava.


Pois, sou forjada no fogo, desejo, luxúria e paixão, e quem me deseja corre o risco de perder a mansidão.”

T.M.

Nenhum comentário:

Postar um comentário