sexta-feira, janeiro 16, 2015

Sina

Vou te contar das coisas que sei...
Das vindas e idas da minha alma, descansada vagava entre os mundos,
Imagens tristes e belas emocionaram o meu ser, e desde a partida soube escolher, o verdadeiro sentido do meu ser.
A amizade é o pilar que sustenta muitas coisas e poucas sabem dar o verdadeiro valor,
Não tenha medo de tentar, se for recíproco encontrará um novo mundo a desbravar...
Não feche a porta do teu ser, conheça o bem e o mal, e terás a lição que te cabe.
A vida é breve e precisa ser regada de paixões, ilusões, erros e acertos... o bem e o mal faz parte, mas qual será tua escolha em cada parte!
Vivo calma e intensa, sentidos equilibrados, o ego abafado, livre para pensar, sentir e agir...
Luxúria, paixão, tesão que me envaidece, eis que tenho a liberdade em minhas mãos,
Pois sou livre, sou libertina!

Um comentário:

  1. Libertina...um termo que se encarregaram de levar a lugares impuros e indecorosos...ser libertina é ser liberta do que aos outros acorrenta e sufoca...talvez por isso a raiva e o prejurativo à palavra...vive e ensina-nos a viver e ficaremos agradecidos...um homem!

    ResponderExcluir